Audiências por videoconferências agilizam atuação da AGU no Mato Grosso do Sul

Publicado em: 03/07/18

Imagem: freepik.com

A Advocacia-Geral da União (AGU) celebrou convênio com o Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul (TJMS) para realização de audiências por videoconferência com o objetivo de agilizar processos e economizar recursos públicos.

A estimativa é de que as videoconferências gerem uma economia anual de R$ 1 milhão com o fim de deslocamentos de até 800 quilômetros de membros da AGU para participação em audiências nas diversas comarcas do Estado.

Desde abril, quando o convênio foi celebrado, já foram realizadas cerca de cem audiências por videoconferência. O número deve aumentar nos próximos meses, com a adaptação de todas as comarcas ao novo sistema.

“Mato Grosso do Sul tem uma dimensão territorial expressiva, exigindo deslocamentos para realização de audiências que demandavam dois, três dias fora da sede”, explica Roberto Silva Pinheiro, procurador-chefe da Procuradoria Federal no Estado.   

“Com a adoção da medida se otimiza não só a utilização de recursos públicos, mas também se assegura uma melhor qualidade de vida aos membros da procuradoria”, avaliou.

Segundo o procurador-chefe, o próximo passo será adotar as videoconferências nas audiências da Justiça Federal. “Já estamos em tratativas finais para estender o projeto para as varas federais do interior”, afirmou.

A Procuradoria Federal no Mato Grosso do Sul é uma unidade da Procuradoria-Geral Federal (PGF), órgão da AGU.

Marco Antinossi