Greve dos caminhoneiros: 46 transportadoras são multadas em R$ 506 milhões

Publicado em: 05/06/18

Foto: ABr

A Advocacia-Geral da União (AGU) confirmou nesta sexta-feira (08/06), no Supremo Tribunal Federal (STF), a aplicação de multas a 46 transportadoras que descumpriram a decisão do ministro Alexandre de Moraes que determinou a desobstrução de rodovias durante a paralisação de caminhoneiros. Na petição, a AGU cobrou R$ 506,5 milhões das empresas. Com os R$ 339,5 milhões que já eram cobrados de outras 96 transportadoras, o valor total que deverá ser pago pelas companhias já chega aos R$ 846 milhões.

As multas têm caráter judicial e estão baseadas em liminar concedida, a pedido da AGU, pelo ministro Alexandre de Moraes – que estipulou penalidade de R$ 100 mil por hora às empresas que mantivessem veículos bloqueando o tráfego de estradas pelo país. As infrações foram constatadas pela Polícia Rodoviária Federal.

Na decisão desta sexta-feira, Moraes também estabeleceu prazo de 15 dias para as empresas incluídas na lista das 46 transportadoras encaminhada pela AGU para o STF pagarem voluntariamente os valores. Caso isso não ocorra, os bens das companhias poderão ser bloqueados.