Nuge analisa conteúdo de curso de pós-graduação a ser aplicado pela FGV para cargos de nível gerencial

Imprimir: Nuge analisa conteúdo de curso de pós-graduação a ser aplicado pela FGV para cargos de nível gerencial Compartilhamento: Nuge analisa conteúdo de curso de pós-graduação a ser aplicado pela FGV para cargos de nível gerencial Nuge analisa conteúdo de curso de pós-graduação a ser aplicado pela FGV para cargos de nível gerencial Nuge analisa conteúdo de curso de pós-graduação a ser aplicado pela FGV para cargos de nível gerencial Nuge analisa conteúdo de curso de pós-graduação a ser aplicado pela FGV para cargos de nível gerencial
Publicado : 10/02/2009 - Alterado : 11/02/2009

Foto: Sérgio Moraes
Foto: Sérgio Moraes

Os integrantes do Núcleo de Gestão Estratégica (Nuge) participaram, nesta segunda-feira (09/02), de um encontro com representantes da Fundação Getúlio Vargas (FGV) para estudar o conteúdo programático do curso de pós-graduação a ser oferecido a servidores e membros das carreiras jurídicas que exercem nível gerencial.

O curso será aplicado pelo Centro de Justiça e Sociedade da Escola de Direito (CJus/FGV) em parceria com o Nuge e a Escola da AGU, e deverá ocorrer de abril a dezembro deste ano. A meta é colocar os participantes em contato com ferramentas básicas de gestão, buscar práticas administrativas mais eficientes e promover ampla discussão sobre as atividades da AGU em sintonia com a modernização estratégica em andamento na Casa.

De acordo com o vice-diretor de Pós-Graduação da FGV, Sérgio Guerra, a proposta da instituição de ensino foi elaborada para atender ao convênio assinado no final do ano passado pelo Advogado-Geral da União, ministro José Antonio Dias Toffoli.

Na época, a AGU entregou à Fundação uma proposta de conteúdo programático a ser oferecido aos seus colaboradores no exercício 2009. "A partir dessa proposta, formamos um grupo de professores altamente experientes para formular um curso que atenda a essas necessidades", informou.

Segundo a coordenadora do Nuge, Adriane dos Santos, a AGU quer proporcionar aos seus parceiros internos uma força de trabalho qualificada para desempenhar competências que agreguem valor aos serviços oferecidos pela instituição e também valor social ao indivíduo. "A organização pretende, assim, adequar os meios para alcançar os objetivos estratégicos da Advocacia-Geral da União valorizando seus colaboradores", justificou.

As propostas apresentadas pela Fundação Getúlio Vargas serão debatidas internamente com a direção da Casa para que, em reunião posterior, a ser realizada nas próximas semanas, os membros do Núcleo de Gestão Estratégica voltem a se encontrar com os representantes da FGV para os acertos finais sobre o curso.

Além de parcerias com a AGU, o Cjus/FGV possui convênios com outras instituições de peso, como a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), a Escola Nacional da Magistratura (ENM), a Defensoria Pública da União e até de multinacionais como a Vale, a Ford e a Petrobras.

FASES

A ideia inicial da FGV, proposta no encontro com o Nuge, sugere a aplicação de um curso estruturado em quatro etapas. A "Etapa I" vai oferecer 27 turmas com 40 horas/aula presenciais em todas as capitais do Brasil, com salas de até 45 alunos por estado. A "Etapa II" oferecerá 30 horas/aula não presenciais, composta por curso on line e elaboração do Projeto, acompanhado por tutoria.

Haverá, nessa segunda etapa, um coordenador acadêmico responsável pela orientação aos tutores, visando homogeneizar e consolidar os trabalhos do módulo. Participarão da "Etapa II" todos os alunos que participarem da "Etapa I". De acordo com a proposta da FGV, ao longo desse módulo serão propostos materiais de leitura complementar.

A "Etapa III" terá 40 horas/aula presenciais em todos os estados brasileiros, com conteúdo sequencial aos alunos participantes das etapas anteriores. Já a "Etapa IV" será composta de Encontros Regionais e Encontro Nacional, tendo como sugestão inicial de palestras os temas "Análise consequencialista das decisões" e "Ética".

DISCIPLINAS

Disciplinas inicialmente propostas: Pensamento e ação estratégica; Gestão de processos; Dimensão estratégica de gestão de pessoas; O Orçamento como instrumento de planejamento e controle; Direção e liderança; Gestão do conhecimento; Marketing e comunicação institucional; Indicadores de gestão (estatística aplicada), e Metodologia e elaboração de projetos.

O Nuge é vinculado ao Gabinete do Advogado-Geral da União Substituto e uma das unidades que integram o Comitê Técnico de Gestão Estratégica (CTGE) da AGU.

 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »

Imagens Relacionadas

Foto: Sérgio Moraes
Adriane dos Santos, coordenadora do Nuge Foto: Sérgio Moraes