Homenagem à ministra Nancy Andrighi, do STJ, abre congresso na Escola da AGU

Imprimir: Homenagem à ministra Nancy Andrighi, do STJ, abre congresso na Escola da AGU Compartilhamento: Homenagem à ministra Nancy Andrighi, do STJ, abre congresso na Escola da AGU Homenagem à ministra Nancy Andrighi, do STJ, abre congresso na Escola da AGU Homenagem à ministra Nancy Andrighi, do STJ, abre congresso na Escola da AGU Homenagem à ministra Nancy Andrighi, do STJ, abre congresso na Escola da AGU
Publicado : 09/05/2019 - Atualizado às : 14:08:45

O advogado-geral da União, André Mendonça, homenageou a ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Nancy Andrighi durante a solenidade de abertura do VI Congresso de Direito Processual – Projeto Mulheres no Processo, realizado na Escola da AGU – Ministro Victor Nunes Leal (EAGU) na manhã desta quinta-feira (9/5). Esta edição do evento tem como foco a contribuição das mulheres que atuam na área do direito processual civil contemporâneo, abordando diversos aspectos relacionados à temática.

Na mesa de abertura, além de Mendonça e Andrighi, participaram Rita Dias Nolasco, representante do Projeto Mulheres no Processo; Rogéria Dotti, representante do projeto pelo Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP); o ministro João Otávio de Noronha, presidente do STJ; e o diretor da EAGU, Danilo Barbosa.

“A ministra assumiu no STJ em 1999, mas vence barreiras desde as décadas de 70 e 80, quando falar em mulheres na profissão de juiz era quase um sacrilégio. Enfrentou inúmeras barreiras e preconceitos. E a senhora, com altivez, foi vencendo um obstáculo atrás do outro”, pontuou Mendonça durante a cerimônia. “Ministra Nancy, sinta-se sempre bem-vinda. Tenha na AGU a sua casa também. Tenha na AGU um espaço em que possa saber sempre que é reconhecida, admirada e vista como fonte de inspiração”, disse o advogado-geral.

O congresso

Durante os dois dias do congresso (9 e 10/5), as temáticas do direito processual civil e a participação das mulheres neste universo serão abordadas em nove painéis, que tratarão de questões como independência judicial e separação dos poderes no Estado constitucional; tribunais superiores e fixação de teses jurídicas; processo constitucional; garantias e direitos fundamentais processuais; entre outras. Todas as mesas de palestras são compostas exclusivamente por mulheres, tendo homens apenas como moderadores.

Luiz Flávio Assis Moura


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »

Imagens Relacionadas

Fotos: Daniel Estevão/AscomAGU