Extinta ação do Ministério Público Federal contra medida do programa de redução de energia

Imprimir: Extinta ação do Ministério Público Federal contra medida do programa de redução de energia Compartilhamento: Extinta ação do Ministério Público Federal contra medida do programa de redução de energia Extinta ação do Ministério Público Federal contra medida do programa de redução de energia Extinta ação do Ministério Público Federal contra medida do programa de redução de energia Extinta ação do Ministério Público Federal contra medida do programa de redução de energia
Publicado : 29/04/2003 - Alterado : 31/01/2009
A Advocacia da União em Marília (SP) conseguiu (18/03/03) na Justiça extinguir com julgamento do mérito, a ação civil pública movida pelo Ministério Público Federal (MPF), contra a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL).

O MPF pretendia impedir a cobrança da tarifa especial estabelecida pelo governo federal para combater a crise de energia no país em 2001. Além disso, pedia a declaração incidental de inconstitucionalidade da Lei 10.438/02 que estabeleceu a tarifa, sob alegação de que a mesma tem caráter tributário e deveria ter sido criada uma lei complementar para a instituí-la.

O juiz Fernando David Fonseca Gonçalvez da 3ª Vara Federal de Marília acatou os argumentos da AGU de que o adicional tem natureza tarifária, porque seu pagamento só será cobrado caso o serviço de energia elétrica seja utilizado pelo consumidor. Portanto, não é um tributo que é pago independente do governo prestar ou não algum tipo de serviço. "É a remuneração paga pelos usuários ao concessionário de serviço público", ressaltou o juiz.

Em sua decisão, o juiz David Gonçalvez destacou que "os valores arrecadados não se destinam aos cofres públicos, o que vem a atestar sua índole não tributária". Eles são repassados como determina a lei, a Comercializadora Brasileira de Energia Emergencial (CBEE).


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »