A busca permanente por uma melhor Qualidade de Vida no Trabalho

Imprimir: A busca permanente por uma melhor Qualidade de Vida no Trabalho Compartilhamento: A busca permanente por uma melhor Qualidade de Vida no Trabalho A busca permanente por uma melhor Qualidade de Vida no Trabalho A busca permanente por uma melhor Qualidade de Vida no Trabalho A busca permanente por uma melhor Qualidade de Vida no Trabalho
Publicado : 27/02/2018 - Alterado : 09/03/2018

A busca permanente por uma melhor Qualidade de Vida no Trabalho tem levado a administração pública a promover ações para o desenvolvimento pessoal e profissional de seus servidores. Seguindo essa perspectiva, a Escola da Advocacia-Geral da União na Bahia (EAGU-BA) convidou o renomado especialista em Medicina Integrativa, Gutembergue Livramento, para uma apresentação aos colaboradores das Procuradorias Federal (PF/BA) e da União (PU/BA) no Estado da Bahia. A palestra aconteceu na última sexta-feira, 23/02.

Medicalização excessiva, contaminação e industrialização dos alimentos, stress e fatores emocionais como elementos passíveis de desencadear doenças foram alguns dos temas abordados pelo médico, que se pós-graduou na China e trouxe para o Brasil diversos conceitos da medicina oriental.

De acordo com a psicóloga organizacional da Coordenação Administrativa da Escola da AGU na Bahia, Kátia Barbeito Mergulhão Ribeiro, o convite ao especialista reforça o papel da Escola e o cuidado com a saúde e bem-estar dos colaboradores. “É fundamental entendermos que a Escola não deve se limitar às matérias jurídicas em geral, em virtude dos aspectos específicos do nosso trabalho, porque antes de sermos profissionais, nós somos seres humanos. Antes de tudo, é preciso pensar na nossa saúde, pois não se consegue ser um bom advogado, administrador ou psicólogo se a saúde não estiver bem. ”

Para Livramento, o contato com os funcionários da AGU destaca a importância da conscientização do vínculo entre a medicina e a educação. “Nós temos que ser essencialmente educadores, pois o que faz com que o indivíduo esteja saudável não é simplesmente o medicamento que eu prescreva, ou o exame que eu peça, mas, como ele vai se comportar diante da consciência adquirida, a partir da educação que ele recebeu”, avaliou o médico.

Ao final da apresentação, Livramento promoveu uma dinâmica de grupo e abriu espaço para que os participantes tirassem dúvidas e compartilhassem experiências.

Estiveram presentes cerca de 70 colaboradores, entre procuradores e servidores administrativos, além de estudantes e profissionais terceirizados.

Texto escrito por Débora Britto Meireles Jacobina, Comunicação PF-BA.


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »