Novas Indexações da Revista da AGU

Imprimir: Novas Indexações da Revista da AGU Compartilhamento: Novas Indexações da Revista da AGU Novas Indexações da Revista da AGU Novas Indexações da Revista da AGU Novas Indexações da Revista da AGU
Publicado : 09/01/2018 - Alterado : 15/02/2018

Prezados(as) membros da comunidade Jurídica, a Escola da AGU tem o prazer de informar que a versão eletrônica da Revista da AGU, ISSN-L 1981-2035 e 2525-328X, foi cadastrada e indexada no Portal de Periódicos – CAPES e no OASISBR .


A indexação, em pelo menos duas bases, é um dos requisitos da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) para se calcular o fator de impacto no processo de classificação dos periódicos, para possibilitar o acesso à produção científica mundial, atualizada e de qualidade.
A Revista da AGU, a caminho de uma classificação superior (B1, A2 e A1, já está cadastrada nas bases de indexação RVBI, IBICT, DIADORIM, LATINDEX, Google Acadêmico, no ACADEMIA.EDU e, agora Portal de Periódicos – CAPES e no OASISBR).

 O Portal Brasileiro de Acesso Aberto à Informação Científica - oasisbr é um mecanismo de busca multidisciplinar que permite o acesso gratuito à produção científica de autores vinculados a universidades e institutos de pesquisa brasileiros. Por meio do oasisbr é possível também realizar buscas em fontes de informação portuguesas.
A partir de uma única interface, é possível realizar buscas simultâneas em revistas científicas, repositórios institucionais, repositórios temáticos, bibliotecas digitais de teses e dissertações e outras fontes de informação de natureza científica e tecnológica ou academicamente orientada. O seu crescimento é constante e é fruto da cooperação das universidades e institutos de pesquisa a partir das fontes de informação presentes na Internet. Os conteúdos disponíveis são de responsabilidade dessas instituições.

O Portal é um dos resultados dos esforços do Ibict, apoiados pela Financiadora de Estudos e Projetos - FINEP, para a inserção da ciência brasileira no contexto acesso aberto à informação científica. Dentre os benefícios desta iniciativa estão a integração de sistemas de informação científica luso-brasileiros, além do aumento da visibilidade dos resultados de pesquisa, dos próprios pesquisadores e de suas instituições e a aceleração do progresso da ciência.


 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »