Realizada a primeira audiência por videoconferência na PSF-Mossoró

Imprimir: Realizada a primeira audiência por videoconferência na PSF-Mossoró Compartilhamento: Realizada a primeira audiência por videoconferência na PSF-Mossoró Realizada a primeira audiência por videoconferência na PSF-Mossoró Realizada a primeira audiência por videoconferência na PSF-Mossoró Realizada a primeira audiência por videoconferência na PSF-Mossoró
Publicado : 22/07/2016 - Atualizado às : 12:59:50

Dr. Bruno Félix em vídeoconferência
Dr. Bruno Félix em vídeoconferência


Ampliando a iniciativa já implementada na Procuradoria Federal do estado do Rio Grande do Norte, a Procuradoria Seccional Federal em Mossoró, realizou, no dia 21/07/2016, a sua primeira audiência por videoconferência. O Procurador Federal Bruno Félix participou de audiência em ação de improbidade administrativa, representando o FNDE, que tramita na 11ª Vara Federal em Assú, diretamente das dependências daquela PSF por meio da rede mundial de computadores, prescindindo de deslocamento de mais de 50km entre Mossoró e Assú.

O sucesso da medida se deve ao esforço do setor de informática e da chefia da PF/RN, na pessoa do Dr. Filipo Amorim, da equipe de TI da Seção Judiciária do estado do Rio Grande do Norte, da chefia da PSF-Mossoró, na pessoa do Dr. Dijonilson Paulo Amaral e dos servidores da Vara de Assú. Assim, amplia-se a prática iniciada com a vara de Caicó para a vara de Assú. Nesta mesma data foram realizados testes que possibilitarão também, aos procuradores federais lotados em Mossoró, participar de audiências por videoconferência, a serem realizadas na Vara Federal de Pau dos Ferros, que fica a mais de 150 km de distância da sede da PSF-Mossoró.

A expansão de tal medida gera máxima eficiência na atuação das procuradorias, com significativa economia para o erário. A parceria entre o Judiciário Federal no Rio Grande do Norte e as unidades da Procuradoria Geral Federal no estado gerou mais uma grande conquista que se amplia em ritmo acelerado, demonstrando que a atuação conjunta dos órgãos pode provocar significativas melhorias no desenvolvimento da atividade jurisdicional estatal.
 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »