PROCURADORIA SECCIONAL FEDERAL EM MOSSORÓ GARANTE ISONOMIA DE ATENDIMENTO DO INSS

Imprimir: PROCURADORIA SECCIONAL FEDERAL EM MOSSORÓ GARANTE ISONOMIA DE ATENDIMENTO DO INSS Compartilhamento: PROCURADORIA SECCIONAL FEDERAL EM MOSSORÓ GARANTE ISONOMIA DE ATENDIMENTO DO INSS PROCURADORIA SECCIONAL FEDERAL EM MOSSORÓ GARANTE ISONOMIA DE ATENDIMENTO DO INSS PROCURADORIA SECCIONAL FEDERAL EM MOSSORÓ GARANTE ISONOMIA DE ATENDIMENTO DO INSS PROCURADORIA SECCIONAL FEDERAL EM MOSSORÓ GARANTE ISONOMIA DE ATENDIMENTO DO INSS
Publicado : 08/11/2014 - Atualizado às : 21:24:29

AGENDAMENTO INSS
AGENDAMENTO INSS
A atuação da PSF-Mossoró garantiu a isonomia de atendimento dos usuários do INSS e o direito da Administração de se organizar internamente e desenvolver meios próprios de controle objetivando a celeridade e eficiência do serviço prestado, por meio da defesa do Instituto no Mandado de Segurança n.º 0800661-93.2014.4.05.8401 que tramita na 10ª Vara Federal em Mossoró.

A referida ação foi impetrada por advogada objetivando criar regra diferenciada para mesma, ao não lhe ser mais exigido o prévio agendamento e o protocolo para atos da advocacia no INSS, bem como que não houvesse limitação a um único requerimento por vez de atendimento.

Na defesa apresentada, o procurador federal Carlos André Studart, ao tratar do agendamento eletrônico destacou:
"Observe-se, portanto, que o intento do INSS, que vem sendo realizado com sucesso, foi justamente o oposto daquele aventado pela parte impetrante. Diante disso, invocar um suposto direito do advogado de "não enfrentar filas", de "não retirar senhas" ou "de não realizar agendamentos" como apto a permitir que o causídico não obedeça à ordem de atendimento estabelecida representa um acinte ao princípio da isonomia.
Como dito, a Previdência Social estabeleceu um mecanismo - que, por sinal, melhorou e muito o atendimento dos segurados - com o objetivo de permitir um atendimento racionalizado, e especializado, nas agências do INSS."

O mandado de segurança foi denegado pelo juiz federal LAURO HENRIQUE LOBO BANDEIRA, confirmando a inexistência de direito líquido e certo da impetrante a ser protegido pelo Judiciário no caso.

A PSF-Mossoró é unidade da AGU responsável pelo contencioso da Procuradoria-Geral Federal no Oeste Potiguar.

 
« Notícia anterior
 
Próxima notícia »